Ataques cibernéticos: como utilizar a cibersegurança para se proteger




Os ataques cibernéticos estão se tornando cada vez mais comuns e mais sofisticados. Pessoas e empresas são alvos desses ataques e podem sofrer diversos prejuízos. Segundo um relatório global desenvolvido pela Accenture, empresa consultoria de gestão e tecnologia da informação, mostrou que em 2021 os ataques cibernéticos aumentaram em 31% nas empresas.


Esses dados mostram que pessoas e empresas estão cada vez mais ameaçadas por ataques cibernéticos. São ataques com diversas finalidades e que quando bem sucedidos podem causar sérios danos para as corporações.


Outro dado preocupante levantado pela pesquisa da Accenture é que 55% das empresas não desenvolvem ações efetivas de cibersegurança.


Porém, por conta desses ciberataques é fundamental manter estratégias ativas de cibersegurança para proteger seus dados pessoais, os dados da sua empresa e todas as demais informações privadas.


Confira na leitura abaixo um pouco mais sobre os tipos de ataques cibernéticos e como a cibersegurança é fundamental para proteger você e a sua empresa dessas violações.


O que são ataques cibernéticos?

Os ataques cibernéticos são ataques realizados por criminosos a sistemas de redes e computadores. Com o objetivo de destruir ou danificar esses sistema, ou ainda roubar dados e informações privadas de pessoas e empresas, esses ataques prejudicam as vítimas geralmente pelo lado financeiro.


Esses ataques são realizados de diferentes formas e, com o desenvolvimento tecnológico, vêm sendo aprimorados cada vez mais. Qualquer computador ou rede que tenha conexão com a internet pode se tornar um potencial alvo para esses cibercriminosos.

Conheça alguns dos tipos mais comuns de ataques cibernéticos.


Malware

Os ataques de malware geralmente utilizam vírus, trojans ou worms. Eles invadem sistemas operacionais, softwares e hardwares. E buscam obter informações e dados dos usuários desses dispositivos.


Ransomware

A violação de ransomware na maioria das vezes visa empresas que possuem dados confidenciais de pessoas físicas, como os hospitais e instituições bancárias. Esse ataque é conhecido como sequestro de dados. A empresa lesada deve pagar o “resgate” desses dados e informações.


Ataques de força bruta

Os ataques de força bruta, é um dos formatos mais simples de ataques cibernéticos. Ele consiste no cibercriminoso que busca adivinhar senhas para invadir contas.


Man-in-the-middle (MitM)

No ataque man-in-the-middle (MitM) o invasor intercepta a comunicação entre dois indivíduos para roubar informações e dados. Esse ataque pode ser feito através das redes Wi-Fi.


Ameaça interna

A ameaça interna refere-se a funcionários e pessoas mal intencionadas com acesso aos sistemas. Esses invasores conseguem acessar facilmente as redes e cometer os ataques.


Phishing

No ataque phishing os cibercriminosos utilizam e-mails ou telefonemas para roubar dados ou lesar financeiramente as pessoas ou empresas. Geralmente esses e-mails e telefonemas parecem oficiais, onde o invasor se passa por instituições e empresas.


DDoS

Um ataque de negação de serviço (DoS) consiste na sobrecarga de sistema com dados. Os criminosos derrubam sistemas e redes através do envio de muitas informações ao mesmo tempo. Com isso o serviço não consegue lidar e desliga.





Como a cibersegurança auxilia na proteção contra ataques cibernéticos?

A cibersegurança é uma prática realizada por profissionais altamente capacitados que desenvolvem planejamentos e estratégias para evitar ataques cibernéticos. Esses profissionais utilizam de diversas ferramentas para criar barreiras as quais evitam essas invasões.


Com o aumento significativo de ataques cibernéticos nos últimos anos, os profissionais de cibersegurança se tornaram indispensáveis para empresas e indivíduos que querem manter suas informações, dados e computadores protegidos dessas violações.


Confira abaixo alguns dos métodos utilizados para prevenir e atuar em caso de ataques cibernéticos.


Segurança de rede

A segurança de rede também é chamada de network security. Ela tem a função de proteger em especial empresas de acessos indesejados aos sistemas da organização. Para isso, são desenvolvidos sistemas de hardware e software especificamente para essa proteção.


Segurança de aplicativos

A segurança de aplicativos foca em proteger os softwares de ameaças externas. Para essa proteção são desenvolvidas várias formas de defesa, sendo algumas delas o penetration testing (pentest) e a criptografia. Esse formato de cibersegurança evita o roubo de dados e o acesso indevido a informações privadas.


Segurança de informações

Na segurança de informações o objetivo é proteger os dados físicos e digitais. Essa proteção ocorre tanto no armazenamento deles, quanto no trânsito. Geralmente o recurso utilizado é o desenvolvimento de um sistema forte de armazenamento, que não seja acessível por pessoas não autorizadas.


Segurança operacional

Já a segurança operacional refere-se ao fato de estabelecer procedimentos para proteger dados e informações com senhas e acessos específicos a pessoas autorizadas. Esse procedimento determina as permissões de usuários e os formatos (métodos e softwares) utilizados para a proteção da informação.


Recuperação de desastres e continuidade dos negócios

Esse caso se refere a resposta das empresas em caso de ataques cibernéticos. A recuperação de desastres e continuidade dos negócios determina a melhor forma da organização se recuperar desses ataques. É um planejamento detalhado com diretrizes para continuidade das operações da empresa.


Educação do usuário final

A educação do usuário final é um método de cibersegurança que todas as pessoas usuárias de computadores e internet deveriam ter conhecimento. São técnicas básicas ensinadas para equipes de empresas e pessoas em geral, para evitar expor equipamentos, dados e informações a vírus e outras ameaças cibernéticas.



Como se proteger de ataques cibernéticos

Existem algumas boas práticas que auxiliam na proteção contra ataques cibernéticos. Ações como a utilização de senhas fortes, autenticação em dois fatores, a utilização de antivírus e VPN e diversas outras ferramentas.


Porém, os profissionais de cibersegurança conseguem estabelecer as melhores estratégias de proteção para você e sua empresa. Eles utilizam de técnicas avançadas e personalizadas para a sua necessidade de proteção.


Por isso, é fundamental optar por esses profissionais para garantir que todos seus dados, informações privadas e seus computadores estarão a salvo de ataques cibernéticos de cibercriminosos.





5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo