top of page

Como armazenar dados de forma eficiente e segura na área da saúde


A preocupação com tecnologias de armazenamento de dados tem crescido devido ao aumento do volume e complexidade dos dados gerados por empresas e indivíduos. Com a propagação de dispositivos conectados e aplicativos, a quantidade de dados gerados diariamente tem aumentado exponencialmente. Isso tem criado desafios para armazenar e gerenciar esses dados de maneira eficiente e segura.


Além disso, a crescente preocupação com privacidade e segurança de dados tem levado a regulamentações mais rigorosas e aumentado a necessidade de soluções de armazenamento de dados seguras. Como resultado, as empresas estão investindo em tecnologias avançadas de armazenamento de dados, e é sobre isso que vamos falar nesse blogpost.


Já comentamos por aqui sobre a importância de garantir a segurança e armazenamento correto de dados, bem como manter a integração entre aparelhos e sistemas que são utilizados no ambiente hospitalar e clínico. Se você ainda não leu sobre os desafios que a área da saúde encontra em relação aos dados, confira nosso blogpost





Quais são os tipos de armazenamento de dados na área da saúde?


Existem várias maneiras de armazenar dados de forma segura, incluindo criptografia de dados, armazenamento em nuvem seguro, autenticação de acesso, backup regular, atualizações de sistemas de segurança, entre outras.


Essas medidas ajudam a proteger os dados contra ameaças comuns, mas é importante lembrar que a segurança de dados é um processo contínuo e requer uma abordagem de defesa em camadas. É fundamental manter-se atualizado sobre as últimas ameaças e tendências de segurança, além de revisar regularmente políticas e procedimentos de segurança.


Entenda mais sobre cada tipo de armazenamento:


  • Criptografia de dados: criptografe os dados antes de armazená-los, garantindo que somente as pessoas autorizadas possam acessá-los;


  • Armazenamento em nuvem seguro: use serviços de armazenamento em nuvem seguros que oferecem criptografia e autenticação de acesso;

  • Autenticação de acesso: implemente medidas de autenticação de acesso, como senhas e autenticação de dois fatores, para garantir que somente pessoas autorizadas possam acessar os dados;

  • Backup regular: faça backup dos dados regularmente e os armazene em um local seguro;

  • Atualize os sistemas de segurança: mantenha seus sistemas de segurança atualizados para garantir que as últimas vulnerabilidades sejam corrigidas.


Todas essas medidas podem ajudar na proteção e armazenamento de dados, mas lembre-se sempre que manter essa segurança requer um trabalho constante de manutenção e atualização sobre possíveis ameaças e tendências de segurança


Além das medidas mencionadas anteriormente, outras formas de armazenar dados de forma segura incluem:


  • Segregação de dados: mantenha os dados confidenciais em áreas de armazenamento separadas dos dados menos confidenciais. Isso ajuda a limitar o acesso aos dados confidenciais apenas para aqueles que precisam;

  • Monitoramento de acesso: monitore o acesso aos dados e registre qualquer acesso suspeito. Isso pode ajudar a detectar e responder rapidamente a tentativas de violação de segurança;

  • Controle de acesso baseado em funções: dê acesso aos dados somente às pessoas que precisam dele para realizar suas funções. Isso ajuda a limitar o número de pessoas que podem acessar dados confidenciais;

  • Armazenamento off-site: armazene cópias de segurança dos dados em um local fora do ambiente clínico. Isso garante que os dados possam ser recuperados em caso de algum acidente ou avaria de hardware;

  • Políticas de segurança: estabeleça políticas de segurança claras e coloque mecanismos de conformidade para garantir que as pessoas sigam as práticas seguras.


É importante revisar regularmente suas políticas e procedimentos de segurança para garantir que eles ainda são eficazes. Além disso, é importante treinar seus funcionários sobre práticas de segurança e conscientizá-los sobre sua responsabilidade de proteger os dados da empresa.




Investir em Cibersegurança é fundamental para a área da saúde


A cibersegurança é extremamente importante nos hospitais e clínicas, pois os dados de saúde são altamente confidenciais e valiosos. Os hospitais armazenam uma grande quantidade de dados sensíveis, incluindo informações pessoais, histórico médico, informações financeiras e registros de tratamentos. De maneira alguma pessoas externas às instituições podem ter acesso aos dados, caso contrário, pode haver consequências graves para pacientes e instituições.


Além disso, os sistemas de saúde modernos dependem cada vez mais de tecnologia, incluindo dispositivos médicos conectados, sistemas de informação de saúde eletrônicos e redes de comunicação. Isso significa que os hospitais estão expostos a uma variedade crescente de ameaças cibernéticas, incluindo malware, vírus, ataques de negação de serviço, roubo de identidade e outras formas de cibercrime.


Conclusão


As ameaças cibernéticas podem ter consequências graves para os hospitais, incluindo interrupção do atendimento ao paciente, perda de dados confidenciais e danos financeiros. A cibersegurança é essencial para garantir a continuidade dos negócios e a proteção de pacientes e instituições. Os hospitais devem implementar medidas de segurança robustas, incluindo criptografia, autenticação de acesso, monitoramento de segurança e backup regular, para proteger seus dados e sistemas contra ameaças cibernéticas.



124 visualizações0 comentário

ความคิดเห็น


bottom of page